PLANILHA MUSICAL E SEUS RESPECTIVOS TEXTOS SÃO OBRAS DE MEIRE ELLEN DUARTE DE ARAUJO QUE DETÊM TODOS OS DIREITOS RESERVADOS, EXCETO IMAGENS OU QUANDO APONTADO.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Combinação ousada


Por Meire Araujo

Nosso intervalo musical de hoje destaca os talentos de Kevin Olusola, um músico talentoso e ousado que combina jazz, música erudita e hip-hop. Kevin  nasceu em Kentucky e desde criança é aspirante da música. Ele possue habilidades do beatbox e o integra em seu estilo único de interpretar e compor. O jovem artista toca ainda saxofone alto e bateria.
Conheça mais sobre os trabalhos de Kevin Olusola. Acesse http://www.youtube.com/redirect?q=http%3A%2F%2Fkevinolusola.com%2F&session_token=ylFassdPf-NBLHGfjvr9Cvbatap8MTMwNDEyMjYxNkAxMzA0MDM2MjE2

terça-feira, 26 de abril de 2011

Coral faz último ensaio para o Programa de Mães do IASP

Foto/ Arquivos Meire Araujo

Por Meire Araujo

Contando os dias para a primeira apresentação, deste ano, do coral de alunos do IASPinho, as professoras de Canto Coral do IASP/ Faculdade Adventista de São Paulo, campus Hortolândia preparam os alunos de jardim ao 5 ano para apresentação especial do Dia das Mães. O ensaio geral aconteceu segunda-feira, 25 de abril no local onde será a apresentação oficial. O programa de homenagem às mães ocorre no próximo domingo, 01 de maio na igreja do IASP.

A disciplina de Canto Coral faz parte da grade curricular dos alunos do IASPinho, e para o programa especial do Dia das Mães, as professoras Maressa Manfrê, Carolyn Lima, Élida Santos e Talita Bianchini selecionaram duas músicas para cada coral. Mais de 1,2 mil alunos estão envolvidos no programa. Durante as aulas, as crianças são divididas por turmas de jardim I, II e Pré; 1 e 2 anos; 3 ao 5 ano. A cada aula-ensaio, os alunos aprendem noções de ritmo, melodia através de brincadeiras e canções diversas.

No programa, haverá ainda a participação instrumental das professoras da Escola de Artes do IASP, Marlise Garcia e Francinne Amaral, além de convidados especiais. De acordo com as professoras da disciplina de Canto Coral no IASPinho, as crianças se apresentarão em horários distintos durante todo o dia.

As 8h da manhã participação dos alunos de jardim e pré. As professoras regentes são Carolyn Lima e Élida Santos. Logo às 10h, a professora Maressa Manfrê assume a liderança das turmas de 3 ao 5 ano. A homenagem ao Dia das Mães continua às 15h com o coral de alunos de 1 e 2 anos, sob a regência da professora Talita Bianchini. Todas as músicas são de autoria das professoras de Canto Coral.

PROGRAME-SE EM HORTOLÂNDIA


Por Meire Araujo

A Escola de Artes do Instituto Adventista de São Paulo, IASP, campus Hortolândia realiza no próximo domingo, 01 de maio, o Show de Talentos Gospel. O evento que acontecerá no auditório Arlete Afonso às 20h, premiará os candidatos em dinheiro e todos os alunos matriculados no IASP podem fazer sua inscrição e participar.

As categorias estão organizadas em Infanto-juvenil (até 12 anos) e Jovem (a partir dos 13 anos). Dentro de cada categoria existem três modalidades específicas para o candidato escolher. Elas se dividem em Música Vocal, Música Instrumental e Composição. Os interessados devem se inscrever na secretaria da Escola de Artes até o dia da seletiva que acontece quinta-feira, 28 de abril.

SERVIÇO
Show de Talentos Gospel
Auditório Arlete Afonso (Rua pastor Hugo Gegembauer, 265)/ cep: 13184-010
01/05 às 20h
Entrada franca

PROGRAME-SE EM SP e RJ



Espetáculo resgata obras de Chiquinha Gonzaga, Heitor Villa-Lobos, e compositores como Henrique Oswald e Ernesto Nazareth. O evento acontece hoje, 26/04, no Teatro Cultura Artística Itaim - SP. Já no estado carioca, a apresentação acontece no dia 29/04, às 20h no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Programe-se.
Ano de 1911. O Brasil vivia a efervescência, sobretudo cultural, da Bela Época (ou Bella Époque Brasileira, que durou do final do século 19 até a Semana de Arte Moderna de 1922). Naquele cenário, a atividade editorial no País era intensa. Só para se ter uma ideia, cerca de 20 mil partituras eram editadas por ano. "Como ainda não existia rádio, as pessoas se reuniam em torno do piano", explica a cravista e pesquisadora Rosana Lanzelotte. Passados exatos 100 anos, o volume editorial não é o mesmo de outrora, mas a tecnologia torna-se uma aliada nessa nova realidade, a partir do momento em que disponibiliza, para o mundo todo, partituras na web. Essas duas pontas, separadas por um século, são reestabelecidas no espetáculo  de hoje intitulado "1911-2011 - Os Bambas da Bela Época". 
Idealizado pela própria Rosana, o espetáculo abre a segunda edição do Circuito BNDES Musica Brasilis. O repertório faz um mergulho em compositores da Bela Época, que desenvolveram obras preciosas e ainda atuais. Time esse formado por Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Luciano Gallet, Glauco Velasquez, Francisco Braga, Henrique Oswald e Heitor Villa-Lobos. "São obras de uma modernidade, de uma ousadia", diz a cravista. "Só que muito desse material ficou inacessível por falta de edição".
As edições de obras de Henrique Oswald e Ernesto Nazareth, por exemplo, estão esgotadas. Já Glauco Velasquez e Luciano Gallet, considerados precursores do modernismo musical brasileiro, hoje são figuras quase anônimas. A obra de Velasquez é ainda menos conhecida, pelo fato de ele ter morrido com apenas 30 anos, vítima de tuberculose.
No palco, Rosana estará acompanhada de artistas como a soprano Rosana Lamosa, o barítono Licio Bruno, os pianistas Tim Rescala e Maria Teresa Madeira, os violinistas Her Agapito e Nathan do Amaral, além da Camerata Musica Brasilis, com o spalla Felipe Prazeres. A parte musical virá complementada por cenário, leitura de textos (narração feita pela atriz Malu Mader) e projeções, inclusive de partituras. Na internet, aliás, elas podem ser encontradas no portal do projeto:www.musicabrasilis.org.br.
SERVIÇO
1911-2011 - Os Bambas da Bela Época

Teatro Cultura Artística Itaim (Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 1.830)
26/05 às 20h
R$ 50
Fonte: Agencia Estado

Ouça, assista e baixe tudo sobre a música brasileira


Vale a pena clicar no site www.musicabrasilis.org.br e conhecer o projeto Musica Brasilis. O portal disponibiliza áudios, vídeos e recursos interativos para difundir repertórios brasileiros. Visite agora mesmo.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Música e matemática tudo a ver


Para quem não acredita, estudos mostram que a música e a matemática andam juntas.
No vídeo acima, pato Donald vivencia momentos em que esta descoberta se eclodiu na Grécia. A trama se desenrola com o filósofo e matemático Pitágoras e seus amigos protagonistas.

domingo, 24 de abril de 2011

Saiba como funciona o cérebro de um músico


Entenda o funcionamento do cérebro de um músico. Reportagem realizada pela Nathional Geografic. Confira.

Praticar música na infância deixa adulto mais inteligente

Foto/ Site gettyimages.com

Por Meire Araujo

Mito ou verdade? De acordo com a reportagem abaixo, a prática musical ajuda na criação de conexões no cérebro que lidam com os desafios da velhice. Confira.

Aprender a tocar um instrumento musical ainda criança pode ajudar a tornar o indivíduo mais inteligente na fase adulta. Um estudo americano analisou pessoas que tiveram aulas de piano, flauta, clarinete e outros instrumentos na infância. Aqueles que praticavam música quando pequenos tiveram desempenho melhor em testes de inteligência do que pessoas que não tiveram contato com a música. E quanto mais tempo os músicos mantiveram praticando até a idade adulta, melhores eram os resultados. O artigo foi publicado no periódico americanoNeuropsychology.

Cientistas da Universidade de Kansas (EUA) dividiram 70 adultos entre 60 e 83 anos em grupos dependendo da experiência musical de cada indivíduo. Depois disso, foram aplicados testes de inteligência. Todos que tinham experiência com música começaram a praticar um instrumento quando tinham cerca de 10 anos e eram amadores. Os resultados mostraram que os músicos foram melhores que as pessoas que não tinham experiência com música.

Aqueles que continuaram tocando um instrumento por mais tempo foram ainda melhor nos testes. Contudo, músicos habilidosos, que ainda continuavam praticando na idade adulta, não foram melhores que aqueles que desistiram em uma idade avançada. Isso indica que a duração do estudo musical seria mais importante do que o fato de continuar tocando quando mais velho.
Para os autores da pesquisa, a atividade musical pode servir como um exercício de desafio cognitivo, fazendo o cérebro mais capaz de acomodar os desafios do envelhecimento. "Estudar um instrumento requer anos de prática e aprendizado. É possível que a prática crie conexões alternativas no cérebro que ajudam a compensar a redução cognitiva fruto da velhice", explicou Brenda Hanna-Pladdy, chefe da pesquisa, em entrevista ao jornal inglês Daily Mail.

Brenda acredita que tanto a quantidade de anos praticando música e o período da vida quando isso acontece são importantes. "Existem épocas cruciais na formação do cérebro que amplificam o aprendizado, o que torna mais fácil aprender um instrumento antes de determinada idade e, portanto, tem um impacto maior no desenvolvimento do cérebro".



O rei do improviso vocal



Por Meire Araujo


Se cantar afinado já é difícil para alguns, imagina agora, estimular uma platéia inteira e fazê-los participar. O cantor, compositor e pianista Bobby McFerrin demonstra o poder da escala pentatônica usando a platéia do evento "Notes & Neurônios: Em Busca do Coro Comum" que aconteceu em junho de 2009 em NY. 


O músico que é muito conhecido por sua enorme extensão vocal usa sua habilidade para criar efeitos sonoros alternativos. Os improvisos e sons diversos de Bobby já lhe renderam vários álbuns gravados e um Grammy.

domingo, 17 de abril de 2011

Música: Ele abriu o céu - parte do musical "A Jornada"


Por Meire Araujo


O musical "A Jornada" foi estreado sábado a noite, 16 de abril, no Instituto Advenstista de São Paulo, IASP. A música Ele abriu o céu, é do compositor John Chisum e da Nancy Gordon. Confira.

E a jornada continua...

Foto Site IASP/ Musical de páscoa convida platéia a dar continuidade a jornada de Cristo nesta terra.

Por Meire Araujo

“A estrada que Ele caminhou levou-O a um túmulo vazio, e por Seu poder eu agora caminho com Ele [...] Olhando para frente, eu caminho em Suas pegadas em minha própria estrada para o Calvário; e como Ele morreu, eu morro diariamente e deixo que Ele viva através de mim. Neste caminho Ele me conduz para longe do pecado em direção ao lar eterno”.

Foi com estas palavras que o pastor Felipe Tonasso, narrador do musical “A Jornada”, lê o último parágrafo do texto. O convite para continuar a jornada nesta terra é estendido à platéia de mais de 1.200 pessoas, e prossegue ao final do discurso. “Venham. Vamos a casa do Senhor. Vamos caminhar juntos e seguir os passos de nosso vitorioso Senhor. Pois Cristo, nosso Cordeiro Pascoal, foi sacrificado pelos pecados do mundo. Nele está a nossa vitória”, conclui Tonasso e logo em seguinte, entra o grande coro cantando apoteoticamente o medley Glorifico - canção que juntou quatro músicas já interpretadas na noite.

O musical que reuniu dois corais, um grupo vocal e mais uma equipe de produção de 48 pessoas do Instituto Adventista de São Paulo, IASP, aconteceu na noite de sábado, 16 de abril. Muita celebração e momentos de louvor no programa especial de páscoa realizado pela Escola de Artes do campus. Para o organizador e pivô do projeto, maestro Wanderson Paiva, a idéia desde o início era tornar a noite festiva e de intensa celebração. “O objetivo foi alcançado. Todos se envolveram, e eu pude sentir uma verdadeira celebração em louvor a Deus. Tanto que muitos vieram me falar que se fossem Deus hoje, dariam tudo o que Lhe pedissem porque o nome dEle foi muito engrandecido”, declara.

Mas para que o programa alcançasse um ponto alto desses, e chegasse a esta dimensão, muito se investiu e muito se trabalhou para deixar tudo pronto. De acordo com o diretor financeiro do IASP, Ivan Almeida, os 20 mil reais investidos em toda produção do evento deram suporte a programação da escola. “É com alegria que apoiamos estes eventos que marcam a história do IASP e tornam-se inesquecíveis em nossa memória”, informa. O musical que também foi transmitido Ao vivo pelo site do IASP teve acessos de várias partes do Brasil e mundo. “Durante o programa os pais dos alunos me ligavam. Recebi ligação de Santa Catarina, Belém do Pará e São Paulo”, completa Ivan.

Seis músicas foram interpretadas pelos corais Jovem e Canto Livre do IASP. Durante o programa, elas foram intercaladas com outras três canções que o grupo Tom de Vida executou. Destaque para as músicas Hosana! Hosana! dos compositores Celeste e David Clydesdale e Ele abriu o céu de John Chisum e Nancy Gordon. “Como o musical não era todo encenado, a gente usou a luz como primeiro plano. Somente em algumas partes do programa sugerimos colocar coreografia, e pequenas representações”, explica uma das responsáveis pela produção do evento, a professora Aracelli Alves. De acordo com ela, o programa deveria ser animado, bem alegre, mas sem ser espalhafatoso.

Três músicas tiveram participações especiais. Em uma delas, a equipe de produção utilizou 30 crianças e adolescentes vestidas com roupas do tempo de Jesus, e uma coreografia alternativa para balançar as palmeiras cortadas. Outra parte marcante do programa foi a coreografia feita pelo grande coro. Os gestos indicando que Deus havia aberto o céu para seus filhos entrar ficou muito mais impactante com o sincronismo dos coristas. “Cada momento do programa tinha uma luz certa, um movimento certo, um efeito certo”, diz a professora Márcia Paiva, responsável por liderar a equipe de produção.

Efeito certo que na equipe de sonoplastia deu trabalho. “Cincar narrador com trilha sonora, equalizar microfone dos solistas foram um dos desafios para esta noite”, explica o corista do coral Jovem Danilo Anselmo que na noite ajudou na equipe de áudio. Mas se não fosse o investimento e suor destes voluntários nada disso teria acontecido. De acordo com o produtor musical Gastão Jr. o suporte oferecido pelo IASP deu condições necessárias para a execução do musical. “Alugamos a luz, geradores, movies e os microfones sem fio. Utilizamos um sistema de Mac OS (Pro Tools)”, fala.

Para o produtor musical Danilo Demori, que já conhece o trabalho dos compositores do musical “A Jornada” e que também, acompanhou dias antes o preparo dos coristas do IASP no projeto, diz que o produto final foi válido. “O grande coro foi eficaz em realizar toda a idéia do musical. A transmissão da mensagem foi bem feita, a sensibilidade do maestro percebida, tudo contribuiu”, declara Danilo.

Luiz Edgard que veio de Monte Alto, interior paulista, concorda com o produtor e diz que o musical marcou a vida dele. “Sentir a presença de Deus neste lugar. Deus realmente tem atuado na direção deste projeto”, revela o administrador de redes. O fisioterapeuta Kleber da Silva afirma que o musical será inesquecível. “Foi tudo muito lindo, e inesquecível. Que a jornada possa continuar e alcançar outras pessoas para o reino dos céus”, sugere. Ele e todo o público presente, recebeu ao final do programa um cartão postal da Jornada. O objetivo da lembrança, é fazer com que a notícia de esperança encontrada no sacrifício de Cristo se espalhe e chegue a outras famílias. “Eu já sei o que vou escrever para os meus amigos que moram em Maringá, PR”, fala Kleber que conseguiu pegar 20 postais.

O programa de páscoa finalizou o projeto Amigos da Esperança que aconteceu durante todo o dia em oito países da América do Sul. Durante o evento, foram entregues o livro Ainda há Esperança do autor Enrique Chaij como lembrança para os visitantes presentes.



    

Escola de Artes faz banquete de Esperança

Foto arquivos Meire Araujo/ almoço interage professores da Escola de Artes do IASP

Por Meire Araujo

A Escola de Artes do Instituto Adventista de São Paulo, IASP, também participou do projeto Amigos da Esperança que aconteceu em oito países da América do Sul no último sábado 16 de abril. Os professores envolvidos no projeto prepararam um banquete especial para os amigos e colegas de trabalho. O almoço se realizou em um dos auditórios da Escola de Artes e várias famílias de professores marcaram presença.

De acordo com a professora Thatiana Iuskch, esta foi uma das melhores confraternizações que a escola já promoveu. “Desde que vim trabalhar aqui, este foi o melhor encontro de professores e amigos que já tivemos”, conta a professora e secretária da Escola de Artes.

Na ocasião o diretor da Escola de Artes do IASP, Wanderson Paiva, contou aos professores convidados que aquele era um momento especial para eles. “Nós da Igreja Adventista do Sétimo Dia gostamos de almoçar com os amigos no sábado. O “junta a panela” é quase uma tradição entre nós. E hoje, resolvemos convidar vocês professores a estar conosco”, esclarece o maestro.

Entre as conversas e os momentos de alegria durante o almoço, surge uma homenagem ao maestro. O professor Guilherme Andrade, responsável pela surpresa liderou o momento. “O aniversário do maestro está chegando, e nós não poderíamos deixar passar”, fala. Após isso, todos cantaram a música Parabéns pra você e entregaram uma lembrança ao maestro. Aproximadamente 50 pessoas estiveram envolvidas no projeto Banquete da Esperança.

Sábado especial traz exemplos de Esperança

Foto arquivos Meire Araujo/ Pastor Adalton batiza amiga

Por Meire Araujo

Às vésperas da Semana Santa, a programação especial de sábado, 16 de abril, no Instituto Adventista de São Paulo, IASP, prepara os fiéis com momentos de reflexão e esperança. O culto que celebrou o sacrifício e a ressurreição de Cristo, teve participação do grupo Tom Jovem do IASP e o batismo de Kátia dos Reis, mãe de um dos alunos do IASPinho. 

“Jesus é a garantia de nossa ressurreição”, diz o pastor Helder Mascarenhas. Durante o sermão foram apresentados quatro pilares da esperança a partir da morte de Cristo. Os textos extraídos de Romanos 8 e I Tessalonicenses 4 falavam de redenção, vitória e volta de Jesus. “Se você não tem essa simples esperança, você não tem nada”, continua o pastor.

A estréia do grupo Tom Jovem do IASP, neste ano, também exemplificou e retratou a história da crucificação de Cristo. O grupo interpretou a música Cordeiro no Altar que se encontra no cd do coral Canto Livre do IASP. O álbum foi lançado em 2010 e tem participação especial do grupo Tom Jovem. Todos os 12 integrantes do grupo fazem parte do coral Canto Livre.

Esperança ressurge das águas
Outra demonstração de esperança foi o batismo de Kátia dos Reis. A moça fez parte do projeto “Pés molhados” oferecido por um grupo voluntário do IASP e supervisionado pela diretoria de assuntos espirituais do campus. Para o pastor Adalton Martins o batismo da Kátia foi inédito. “Esta é a primeira vez que eu batizo dois bebês em Cristo”, afirma o pastor ao contar ao público sobre a gravidez de 6 meses da batizanda. Acompanhada do marido Sérgio no tanque batismal, ela ressurge das águas com mais esperança. “Nasce uma nova pessoa para Jesus”, conclui Adalton.

O culto especial aconteceu no dia em que oito países da América do Sul estiveram envolvidos no projeto Amigos da Esperança. Neste dia, todas as Igrejas Adventistas do Sétimo Dia dessas localidades abriram suas portas para um visitante amigo. No IASP a comemoração começou de manhã cedo e se estendeu até a noite, no musical de páscoa “A Jornada”.

sábado, 16 de abril de 2011

Musical de páscoa será transmitido AO VIVO


Por Meire Araujo


Musical de páscoa "A Jornada" terá transmissão Ao vivo no site do Instituto Adventista de São Paulo, IASP.
O evento tem início às 20h na igreja do IASP e a entrada é franca. Mais de 260 alunos cantam sobre a Esperança no sacríficio de Cristo. Acesse www.iasp.br

Charlie Spenser Chaplin completa 122 anos de seu nascimento e é homenageado pelo Google


Por Meire Araujo


Ele marcou a história do cinema. Escreveu, dirigiu e produziu mais de 80 filmes. Sua carreira atravessou décadas e ainda hoje é lembrado. Durante 36 horas a equipe do Google deixará esta homenagem na sua homepage. O curta-metragem é estrelado por Mike Dutton e foi rodado em Niles, na Califórnia, lugar que serviu de cenário para alguns filmes de Chaplin.

Atualmente o Google tem uma equipe de profissionais que criam desenhos alternativos para “datas festivas”.  Nestas ocasiões, a empresa muda sua logomarca e usa estes desenhos, os chamados “doodles”. 

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Recital oferece surpresas e participações especiais

Foto arquivos Meire Araujo/ Professores de Metais da Escola de Artes

Por Meire Araujo

Embora a chuva na noite de domingo, 10 de abril, o evento promovido pela Escola de Artes do Instituto Adventista de São Paulo, IASP, começou a todo vapor. O programa especial dos professores aconteceu no auditório Arlete Afonso e reuniu aproximadamente 300 pessoas.

No palco, 15 apresentações foram realizadas. Entre uma música e outra, professores se revezavam e participavam juntos. No repertório, obras de vários compositores nacionais e internacionais. Destaque para o brasileiro Pixinguinha e o alemão Ludwing Van Beethoven que tiveram suas obras interpretadas em dois momentos na noite.

Mas o entrosamento estava garantido, também, na apresentação dos convidados especiais. Janice Pezoa Trio, formado por professores da Escola de Artes do IASP, Paulo Signori no baixo acústico e Pablo Pezoa, na bateria. O grupo que existe há quatro anos tem ainda, a presença da pianista Janice Pezoa. Na noite de atrações musicais promovidas pelos professores da Escola de Artes, o trio interpretou duas obras, sendo que uma é de composição deles. “Saltos e Canelas é uma música que faz parte do nosso primeiro cd, o álbum chama-se Nuances, e foi a Janice que fez”, afirma Pablo.

Outro momento inusitado da noite foi a perfomance do professor de trombone, Douglas Vieira. Ele que interpretou Elegy for mippy II, do compositor Leonard Bernsdtein, conseguiu prender a atenção do público. Marcando o pulso da música com a batida do pé no chão, o professor explica o porquê do efeito ao final da apresentação. “Quando o compositor indicou na partitura a batida constante da pulsação da música, através da batida do pé no chão, ele sugeria que este som simbolizasse o rabo do cachorro dele balançado. Esse efeito foi uma homenagem que o compositor fez ao cachorro que havia sido morto queimado”, esclarece Douglas.

O aluno Rafael Barbosa Silva, diz que se impressionou com o programa. “Eu gostei muito. Principalmente do Janice Pezoa Trio”, fala animado.

Com a participação inesperada dos instrumentos de “metais” na penúltima música da noite, a surpresa foi aplaudida em pé. As professoras de piano erudito Marlise Garcia e Cibele Perusso tocaram ao mesmo tempo, duas obras de Beethoven: Exodus e a 5ª sinfonia. Vestidas de pijamas e pantufas, elas instigaram a imaginação do público.

Para o final ficou o grupo de sete professores. A "Big Band" interpretou a música The Best of Wind Earth & Faire. Os solos alternados de trombone, bateria, trompete, saxofone, piano, baixo e violão levaram a platéia à vibração. 

quarta-feira, 13 de abril de 2011

PROGRAME-SE EM POA

Foto site www.franklinjr.com/ por-do-sol em Porto Alegre

12h30m
Apresentação do violoncelista Dennis Parker no Theatro São Pedro. A série gratuita "Musical Petropar" acontece todas as quartas-feiras no espaço Foyer Nobre. Confira!

PROGRAME-SE EM GUARULHOS (SP)

Foto site www.transportabrasil.com.br/ Viaduto da cidade de Guarulhos com 170 metros de comprimento 


Noite/20h
O grupo Los Impossibles se apresenta hoje no Teatro Padre Bento. Os concertos no interior de São Paulo (Guarulhos, Taubaté, Guaratinguetá e São José do Campos) fazem parte do projeto "Osesp Itinerante 2011", promovido pela Fundação Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). 

O conjunto busca realizar leituras inusitadas de peças do repertório Renascentista e Barroco, misturando elementos do jazz, rock, pop e MPB, bem como do folclore brasileiro e da América Latina. Los Impossibles é formado por Guilherme de Camargo (alaúde, teorba, guitarra barroca, violas e violões), Diogo Rodrigues (alaúde, guitarra barroca e violões), Alexandre Ribeiro de Oliveira (teorba e violão) e Anderson de Lima (guitarra barroca e violões).

No programa de hoje o grupo apresenta obras como “Los impossibles” e “Fandango”, de Santiago de Murcia; “My Lord Willoughby´s welcome home”, de John Dowland; “Folias”, de Gaspar Sanz; “Fantasy for two lutes” e “A toy”, de Thomas Robinson; entre outras. A entrada é franca.

Endereço: Rua Francisco Foot, 3/ Jardim Tranquilidade. Tel. (11) 2229-1647

Mais informações acesse http://www.osesp.art.br/portal/concertoseingressos/temporada.aspx?contexto=progosespitinerante&mes=atual&serie=Osesp%20Itinerante



PROGRAME-SE EM BELÉM (PA)

Foto arquivo jairongomesblogspot.com/ Às margens do mercado Ver-o-peso

Noite/20h
A Musikart Produções Culturais traz a pianista paraense Nadja Nogueira hoje, às 20h, na Sala Augusto Meira, do Artes Doce Hall. O evento faz parte da série Concertos para Belém III e tem patrocínio da VALE e apoico cultural do Ministério da Cultura. Entrada Franca.

No programa:
Claude Debussy: Clair de Lune
Mozart: Sonata em dó maior
Chopin: 3 Noturnos op. 9
Brahms: 6 Klavierstucke op. 118
Ginastera: 3 danças argentinas

Mais informações pelo telefone (91) 3249-7653
Endereço: Avenida Governador Magalhães Barata, 1022. Entre Travessa Quatorze de Abril e Travessa Castelo Branco. São Brás.

terça-feira, 12 de abril de 2011

"O Xilofone gigante". Até onde vai a criatividade?

video

Por Meire Araujo

Se não bastasse as engenhocas mais mirabolantes existentes no planeta, agora temos mais uma. Um celular revestido de madeira. O nome sugestivo Touch Wood Sh-08C vem da Sharp, sua criadora. O comercial japonês foi promovido pela empresa de celular NTT DoCoMo. A propaganda de três minutos utiliza a Cantata BWV 147 (Jesus Alegria dos Homens), do compositor John Sebastian Bach e é apresentada num xilofone gigante. As filmagens foram feitas na floresta de Kyushu e o som produzido no VT acontece graças ao atrito que a bolinha tem com a madeira ao descer a rampa.

Se o instrumento quilométrico impressiona ou não, o fato é que o novo celular possui um case de madeira, numa tela de 3.4 polegadas com 480x854 pixels de resolução. Até onde vai a criatividade?

Jornais da região metropolitana de Campinas divulgam programa especial de páscoa do IASP

site do jornal RMC/divulgação

Por Meire Araujo

O JornalRMC divulgou hoje a programação especial de páscoa promovida pelo Instituto Adventista de São Paulo, IASP. O musical "A Jornada" acontecerá no próximo sábado, 16 de abril, às 20h na igreja do campus. Outras duas apresentações serão realizadas no dia 19 de abril. Estima-se um público de mil e oitocentos alunos.

Confira http://www.jornalrmc.com.br/noticias/noticia_4535.php

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Talento e nervosismo são destaques em Recital

Foto Arquivo Meire Araujo/ Yohan de Assis toca ao lado do professor Rafael Thomaz

Por Meire Araujo

Alunos da Escola de Artes do Instituto Adventista de São Paulo, IASP, esbanjam talento e revelam ter ansiedade antes de tocar. O Recital de alunos que aconteceu  segunda-feira, 11 de abril reuniu um público de aproximadamente 50 pessoas e envolveu estudantes de saxofone, violão e piano.

“Minha mão está suando. Estou muito nervoso”, diz William Dotta. O aluno que começou a ter aula de saxofone no segundo semetre de 2010 argumenta sua alegria em tocar ao final do programa. “Ainda bem que eu sou o penúltimo a tocar esta noite”, fala o garoto aliviado.

“Esta é a minha primeira apresentação em um recital. Eu sempre enrolava minha professora e dizia não”, admite Amanda Cruz. A aluna de piano erudito conta que ganhou uma bolsa de estudos no ano passado, mas nunca se apresentou em público. Sempre encontrou uma “desculpa” para não tocar. “A mão começa a tremer, você esquece a música, é horrível”, frisa. Entretanto, após experimentar a primeira apresentação, a aluna muda de idéia. “Eu gostei. Quero tocar mais”, conta animada.

De acordo com a advogada Laide Almeida, a presença dela nos recitais da filha dão mais segurança a Caroline. “Ela fica mais segura. E na hora do ensaio ela conta muito com a minha opinião”, revela Laide. A advogada assegura que este tem sido um dos incentivos usados por ela na hora de motivar a filha a estudar piano. “Participar dos recitais da minha filha é muito importante pra mim e, também, para ela. Este foi o jeito que encontrei para apoiá-la”, declara.

Já a professora Kelyn Assis não faz diferente. Também apóia o filho Yohan de Assis com muita razão. O aluno de violão tem apenas seis meses no instrumento, e mostra que tem talento desde cedo. “Ele adora o violão. Se deixar passa o dia inteiro com o instrumento pra cima e pra baixo tocando”, fala. Para Kelyn esta é uma oportunidade única que o filho tem. “Sem dúvida é uma oportunidade. Quando eu vejo que ele está crescendo na música percebo que é hora de apoiá-lo mais. Eu incentivo meu filho porque essa é a oportunidade que eu não tive quando criança”, revela.

De acordo com o diretor da Escola de Artes, Wanderson Paiva, o melhor incentivo durante o recital é a participação do público. “O melhor que podemos oferecer aos alunos que se apresentam hoje é o nosso aplauso. Nunca nosso silêncio. Nunca a nossa vaia”, sugere.

IASP recebe Janice Pezoa como professora de piano popular

Foto 1 Site myspace.com/janicepezoa - Formação instrumental têm total presença de professores do IASP

Por Meire Araujo

A professora responsável pelas aulas é formada em piano popular pela UNICAMP, tem especialização em Didática pelo Conservatório Musical Carlos Gomes de Campinas, SP, e hoje, participa ativamente nos grupos Zíngaro Quarteto InstrumentalAlexandre Cunha QuintetoOrquestra Sinfônica Municipal de Campinas e Akustico Trio onde participam também, seu esposo Pablo Pezoa, na bateria, e Paulo Signori, no baixo acústico. Ambos professores da Escola de Artes do Instituto Adventista de São Paulo, IASP.

A notícia da abertura de vagas para o curso de piano popular foi anunciada durante o recital de professores da Escola de Artes do IASP pelo diretor, Wanderson Paiva. Na ocasião estavam presentes aproximadamente 300 pessoas. O evento ocorreu domingo, 10 de abril, no auditório Arlete Afonso.

“A Escola de Artes do IASP tinha um sonho que está se realizando este ano. Estamos abrindo um novo curso de piano popular com a professora Janice Pezoa. Os interessados devem deixar seus nomes na secretaria da escola”, conta o maestro empolgado.

Houve um rebuliço na platéia e muitos aplaudiram o maestro após compartilhar a notícia. Uma das primeiras a se manifestar foi a professora Marlise Garcia, que leciona piano erudito e musicalização na Escola de Artes do IASP. “Marca meu nome na lista”, diz Marlise à secretária da Escola de Artes, Thatiana Iucksch.

A nova professora da Escola de Artes é campineira e atualmente divulga o álbum Nuances gravado em 2009 com o grupo que leva o seu próprio nome: Janice Pezoa Trio. Neste trabalho eles apresentam composições e arranjos para a formação piano, baixo acústico e bateria. O grupo que toca junto há quatro anos revela que no repertório só existe composições inéditas. “As músicas que fazemos são todas nossas. A maioria é da Janice, e elas tem caráter e linguagem bem jazzística”, comenta Pablo.

Para conhecer melhor Janice Pezoa Trio acesse: www.myspace.com/janicepezoa já os interessados nas aulas de piano popular informações pelo telefone (19) 2118-8173.

domingo, 10 de abril de 2011

IASP: composição de maestro se torna hino oficial da Igreja Adventista

Foto 1/ Site IASP - Líderes da Igreja Adventista entregam placa de reconhecimento ao maestro homenageado

Por Meire Araujo


O maestro Wanderson Paiva, atual diretor da Escola de Artes do Instituto Adventista de São Paulo, IASP, foi homenageado por líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia no dia 8 de abril. Na ocasião, foi entregue a ele uma placa de reconhecimento. O motivo da homenagem se dá ao voto concedido pela Associação Geral (a organização mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia) em colocar e disponibilizar a composição do maestro como hino oficial do Clube de Aventureiros para o mundo todo. A decisão aconteceu na sexta-feira, 1 de abril.

O hino que foi votado pela comissão de líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia já havia sido composto pelo maestro em 1995. Na época, ele era cantado pelo Clube dos Aventureiros do Instituto Adventista Paranaense, IAP, colégio situado em Maringá, PR. “Quando eu compus o hino não existia nada no Brasil sobre o Clube dos Aventureiros. A maioria dos materiais eram traduzidos do inglês para o português. Então surgiu a necessidade de criar um hino para cantar em todas as reuniões do clube”, recorda o maestro.

A partir daí o hino se tornou conhecido em cidades e estados do Paraná, até alcançar todos os Clubes de Aventureiros oficiais da Divisão Sul-Americana. “O pastor responsável pelo departamento Jovem na época era o pastor  Erton Köhler. Ele me telefonou e avisou que o hino seria gravado e estaria a disposição dos departamentos de Ministério Jovem das igrejas adventistas em toda a América do Sul”, assegura Wanderson.

Sobre o Clube de Aventureiros
O Clube de Aventureiros é um programa da Igreja Adventista do Sétimo Dia voltado para crianças de 6 a 9 anos. Todas as atividades realizadas têm um objetivo específico baseado em princípios e filosofias da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Desenvolver um caráter semelhante ao de Cristo, experimentar a alegria e a satisfação de fazer o bem, como também, fortalecer a capacidade de conviver com os outros fazem parte deste ministério. Além de auxiliar os pais a tornarem o desenvolvimento de seus filhos mais rico e significativo.

Até meados de 1970 nenhum programa como este existia na Igreja Adventista. Somente em 1975 uma Associação do Nordeste dos Estados Unidos começou a realizar programas focando o público infantil. A partir daí outras Associações ao redor do mundo foram seguindo os exemplos pioneiros. Então, no ano de 1987, a Divisão Norte-Americana convidou as Associações interessadas para estudar e oficializar um Clube de Aventureiros. Um ano depois, uma comissão se reuniu estabeleceu normas para a organização e funcionamento de um Clube.

No ano de 2006, outro hino foi criado nos Estados Unidos para o clube de Aventureiros. We are Adventures do compositor Joann Herrington. De acordo com Wanderson, este hino também foi reconhecido pela Associação Geral e adotado pela Divisão Norte-Americana. “A minha composição foi aderida entre os clubes das divisões ao longo desses anos, e por causa disso, o hino se tornou oficial na Igreja Adventista do Sétimo Dia. Mas ele nunca foi estipulado por alguém”, explica o maestro surpreso com a notícia.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia possui 13 divisões. Juntas formam a Associação Geral que representa em todo o mundo, a igreja do maestro homenageado. “Das 13 Divisões que a Igreja Adventista do Sétimo Dia possui, oito já aderiram o hino que eu fiz. As outras quatro ainda farão um estudo para decidir entre o hino brasileiro e o americano”, detalha Wanderson Paiva. Entretanto, os dois hinos estão disponíveis no site oficial do Ministério Jovem da Associação Geral e podem ser acessados através do link

Escola de Artes do IASP promove musical na Semana Santa

Repertório especial de música sacra será apresentado dia 16 de abril, às 20h, com reapresentação no dia 19 de abril para mil e oitocentos alunos


Por Meire Araujo

Jovens do Instituto Adventista de São Paulo, IASP, se unem no dia 16 de abril para cantar sobre esperança. O musical “A Jornada” foi escolhido pelo maestro Wanderson Paiva e será reapresentado em duas sessões no dia 19 de abril para os mil e oitocentos alunos do Ensino Superior do campus universitário. O objetivo da iniciativa é propor esperança e reviver momentos do sacrifício de Cristo.

Mais de 260 pessoas participam do evento. Entre a equipe de produção, iluminação e diretores de palco, estão os corais Canto Livre e Jovem do IASP, como também o grupo vocal Tom de Vida. Os preparativos já começaram há dois meses e durante esta semana os coristas terão ensaio todos os dias.

Para ajudar na aprendizagem das músicas cada corista recebeu um kit de ensaio contento partitura e o áudio da sua voz. As gravações foram editadas e supervisionadas pelo maestro Guilherme Andrade.

Anualmente o Instituto Adventista de São Paulo, IASP, prepara um musical para a Semana Santa. Neste ano, o musical tem assinatura de Nan Gurley, Celeste e David Clydesdale, com versão do maestro e compositor Wanderson Paiva. Para os organizadores o musical oferece esperança para um tempo sem esperança.

Conheça alguns dos trabalhos gravados pelos grupos da Escola de Artes. Acesse:

Coral Canto Livre http://www.facebook.com/cantolivre.iasp
Coral Jovem do IASP http://www.facebook.com/cantolivre.iasp#!/coraljovem.iasp
Tom de Vida http://www.facebook.com/#!/tomdevida.iasp
Site: www.iasp.br

PROGRAME-SE EM HORTOLÂNDIA (SP)

Janice Pezoa Trio em Nuances, álbum lançado em 2009

Janice Pezoa Trio tem participação especial no Recital de Professores da Escola de Artes do IASP - Instituto Adventista de São Paulo. O evento acontece hoje no auditório Arlete Afonso e a entrada é franca. O grupo lançou o álbum intitulado Nuances no ano de 2009 e já se apresentou em várias partes do mundo. Na noite de hoje, a pianista campineira Janice apresentará músicas de Vinícius de Morais, Baden Powell, Lenine entre outras com o seu trio que tem presença de professores da Escola de Artes do IASP na formação. Paulo Signori no contrabaixo acústico e seu esposo Pablo Pezoa, na bateria. O trio mescla em suas composições fortes influências do piano erudito, da música instrumental brasileira e do jazz.
Endereço: Rua Pastor Hugo Gegembauer, 265. Parque Ortolândia. Hortolândia/SP.
Local: Auditório Arlete Afonso
Horário: 20h

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Mídia externa

Para você que acompanha as atualizações do Planilha Musical, algumas notícias que posto aqui estão sendo publicadas em outras mídias. Confira!

http://www.portaladventista.org/portal/asn---portugu/4635-estudantes-distribuem-5-mil-livros-ainda-existe-esperanca-em-salto-

quarta-feira, 6 de abril de 2011

PROGRAME-SE EM SANTOS

Foto 1/ Site planejandoasferias.com

20h da noite
A Orquestra Sinfônica Municipal de Santos faz concerto no Teatro Coliseu às 20h. A apresentação será gratuita e terá a regência do maestro Emiliano Lopes Patarra. No programa, “Uma noite no Monte Calvo”, de Mussorgsky; “Abertura Festiva”, de Shostakovich; “Sinfonia N. 2 em si menor”, de Borodin; e “Os comediantes Op. 26”, de Kabalevsky.

Endereço: Rua Amador Bueno, 237 - Centro.



PROGRAME-SE EM BRASÍLIA

Foto 1/ site independenciasulamerican.com.br

14h30 da tarde 
O Maestro Jorge Lisbôa Antunes apresenta hoje um concerto didático com a Orquestra Ars Hodierna. Com o apoio do FAC, Fundo de Apoio à Cultura do GDF, o maestro que vive em Caracas atualmente, prepara a Orquestra Ars Hodierna para dois concertos em escolas públicas do Distrito Federal. A entrada é franca e o concerto acontece às14h30.
Endereço: Ginásio da Asa Norte (GAN - L2 Norte, quadra 603)

PROGRAMA:
Alfredo Rugeles (Venezuela, 1949-  ) - MUTACIONES
Javier Alvarez (México, 1978- ) - METRO CACHABANO
Edward Elgar (Reino Unido, 1857-1934) - SERENATA PARA CORDAS
Pyotr Tchaikovski (Rússia, 1840-1893) – SERENATA PARA CORDAS
Alberto Nepomuceno (Brasil,1864-1920) – SERENATA
Para mais informações visite http://jorgeantunespsol.blogspot.com

PROGRAME-SE EM POA

Foto 1/portoalegredemais.blogspot.com - Prefeitura de Porto Alegre

12h30
Hoje, no Theatro São Pedro, a música clássica fica por conta da série gratuita “Musical Petropar”. Destaque para as apresentações do pianista Juan Schellemberg e do bandoneísta Nario Recoba, às 12h30. A entrada é franca. Para mais informações visite www.teatrosaopedro.com.br/tsp/novo

terça-feira, 5 de abril de 2011

A orquestra e o músico de orquestra

Foto/ nativamagazine.wordpress.com

Por Charles Munch
Uma orquestra não é um instrumento dócil. É um corpo social, um conjunto humano que tem uma psicologia e reflexos, que é preciso não agredir, e sim orientar. O ensaio tem por finalidade o trabalho. Ele é indispensável à orquestra e ao maestro. Um solista não pensaria em se apresentar sem estudar seu instrumento. A orquestra é o instrumento do maestro. Para um melhor resultado, o maestro não deve fazer discursos.


Os músicos vêm para tocar, não para ouvir uma conferência ou assistir à uma aula. Digamos o indispensável em poucas palavras. Os músicos têm horror de receber lições. Nunca devemos desencorajá-los e sim dar confiança aos que têm dificuldades. Não insistir sobre um erro cometido, nem humilhá-lo diante dos seus colegas com observações vexatórias. Os instrumentistas sabem apreciar o valor do maestro assim que este sobe ao pódio e abre a partitura. Em seu maravilhoso livro "A arte de dirigir uma orquestra", Wagner escreveu: "Só os músicos de orquestra têm a faculdade de julgar se uma regência é boa ou má". Antes de um concerto, um músico, interrogado sobre qual seria o programa regido por um maestro de renome, respondeu: "O que ele vai reger eu não sei...mas NÓS vamos tocar a Vª Sinfonia de Beethoven".

Existe um momento solene na preparação de um concerto, quando pela primeira vez tomamos contato com uma orquestra desconhecida ou que não regemos há muito tempo. Não estamos diante de uma orquestra e sim diante de uma centena de seres humanos que têm suas alegrias, tristezas, dificuldades. É um tête-à-tête silencioso, de onde nasce um clima de simpatia, cordialidade e confiança. Não deveria ser permitido que pessoa que se detestassem tocassem juntas.

O horário de um músico de orquestra é minuciosamente regulado. O motivo da sua atividade febril não é a ganância de grandes lucros. A simples necessidade de viver, morar, alimentar-se, vestir-se, etc. é imperiosa para os músicos, como para todos os outros homens.

Muitos não sabem como a profissão de músico de orquestra pode ser dura. O público não imagina como os metais, por exemplo, têm um trabalho exaustivo numa ópera de Wagner. Aliás, mesmo para as cordas é extenuante tocar cinco horas seguidas. Fazer o maior número possível de cachês se torna uma idéia fixa. Acho um milagre que nesse rítimo de trabalho o instrumentista ainda guarde seu entusiasmo, sua fidelidade à música e seu amor à profissão.

Às vezes, um spalla sai de sua estante para solar um concerto. Seus colegas sabem aplaudí-lo sem inveja. Porém um autêntico músico de orquestra não pensa em fazer carreira de solista. Sua visão musical o leva de preferência para a música de câmera, trios, quartetos, quintetos.

Vejamos uma orquestra instalada no palco antes da entrada do maestro. Não se pode dar nome à todos esses rostos. No entanto eles merecem nossa estima e nossa admiração, tanto quanto os virtuoses que preferiram o glorioso isolamento do solista ao esplêndido anonimato da orquestra.

*Charles Munch dirigiu a Orquestra Sinfônica de Boston de 1949 a 1962.
Este texto foi extraído do site http://www.projetomusical.com.br/artigos/index.php?pg=artigo_25

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Esperança chega a porta de casa

Foto Arquivos Jael Eneas/ Integrantes do Coral de Libras levam esperança aos moradores de Salto, SP


Por Meire Araujo

Integrantes dos corais do Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus Hortolândia distribuem mais de 5 mil livros “Ainda há Esperança” do autor Enrique Chaij. Cinco ônibus saíram no sábado, 2 de abril, em direção a cidade de Salto, SP, carregando esperança à 103 mil pessoas.

A caravana que também contou com a participação de alunos e funcionários do IASP foi orientada por líderes do projeto no auditório Arlete Afonso. Minutos antes da saída do grupo o diretor geral da Instituição Adventista, pastor Alacy Barbosa, encorajou os participantes. “Não volte com as mãos cheias. Lance todas as sementes”, diz. De acordo com ele, o objetivo maior é a pregação do evangelho e descobrir através da pesquisa que as duplas fariam, quais as pessoas interessadas no estudo da Bíblia.

O projeto “Plantando Igrejas” têm como objetivo abrir 40 novas congregações na região sudoeste de São Paulo, e 140 em todo o Estado paulista neste ano de 2011. Para isso, os 260 jovens foram divididos em duplas. Cada dupla recebeu um kit. No kit, 25 livros “Ainda há Esperança”, mais um mapa marcando a área de atuação de cada dupla na cidade e uma pesquisa para arrecadar o nome e endereço dos moradores visitados.

A professora Luci Perla Cordeiro, diz que sempre participou de projetos como este. Ela que também faz parte do Coral Jovem do IASP, veio acompanhada da irmã.”Eu gosto muito disso. Sempre busquei estar perto de atividades como estas”, compartilha. Já sua irmã Lílian Paula Cordeiro, adianta que não pôde ficar de fora do projeto porque já está envolvida há muitos anos no serviço missionário. “Eu não sou aluna e nem corista do IASP, mas o mundo está sedento por isso. É impossível guardar toda essa esperança que temos só pra gente”, enfatiza.

Durante as visitações muitos moradores aceitaram estudos mais profundos da Bíblia. Os irmãos Cristiane e Raul Urbano, por exemplo, disseram sim. “Somos orientados por vários meios do que vai acontecer, mas nada melhor do que a Bíblia”, admite Cristiane. Outro morador, vizinho dos irmãos Urbano, Jaciel Soares concorda com eles e acrescenta que os eventos finais estão próximos. “O que passa na televisão é sempre pior de um ano pro outro. Mas isso é bíblico. Não me assusto porque a gente espera por isso”, afirma.

A campanha educativa de levar esperança aos lares aconteceu em 8 países da América do Sul. Na cidade de Salto, SP, o projeto “Viva Melhor” será reforçado aos moradores na redes de comunicação local, pois antes do trabalho evangelístico haverá palestras de saúde a população. “Realmente estamos precisando”, admite a moradora Eliana Fernandes ao receber o livro.

 

domingo, 3 de abril de 2011

PROGRAME-SE NO RJ

Cartão Postal: Pão de açúcar


10 da manhã
Apresentador Ney Canellas estará hoje na Livraria L@ Mansarde - Casa de Cultura. A sessão comentada do DVD com a ópera “Tosca”, de Puccini tem entrada franca, mas há necessidade de reserva prévia pelo telefone 2275-2020. Para outras informações ligue (21) 2275-2020. A livraria está localizada na Av. Princesa Isabel, 254, slj. 205 – Copacabana, RJ. Participe.


11h30 da manhã
Música no Museu com Paloma Godoy, soprano. Geovane Desiderio, trompetie e Milena Almenara, piano. A entrada é franca e o concerto acontece no Museu de Arte Moderna, às 11h30.

Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo. Tel.: (21) 2240-4944.


16h da tarde
Começa hoje a temporada de concertos gratuitos promovidos pelo Museu Imperial de Petrópolis. A partir deste mês de abril todo primeiro domingo terá uma apresentação gratuita no museu. A iniciativa é uma parceria com o conjunto Anima e Cuore da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), sob a regência do maestro Antonio Gastão, que apresentará música clássica Sala da Batalha do Museu.
Às 16h o conjunto Anima e Cuore e o Coro de Câmara da UCP se apresentam e interpretam a “Suíte de danças parisienses”, de Attaignant; “Et è pur dunque vero”, de Monteverdi; “Prelúdio N. 2”, de Villa-Lobos; “Motet pour le roy”, de Boismartier; “Trio a 2 Flauti dolci em Dó maior, ‘Das mulheres’ - TWV 42:C1”, de Telemann; e três canções da Renascença espanhola. Não deixe de conferir!

Mais informações no site http://www.museuimperial.gov.br/


17h da tarde
A tarde de domingo termina com Grande missa em dó menor (Mozart). O concerto é apresentado pelo Coro e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, sob regência de Marcelo Lehninger. Os ingressos variam de preço. R$ 18 (gal.), R$ 50 (bl.) e R$ 70 (pl., bl. nb., fr. e cam.). Há meia-entrada para estudantes e idosos.

Endereço: Praça Floriano, s/n - Centro. Tel.: (21) 2332-9191/ 9005.